Um último capítulo

3083 0

Ocorreu neste último domingo, dia 10, o pay-per-view Fastlane. Um evento, que a princípio parecia um tanto desinteressante, começou a tomar rumos diferentes quando a WWE anunciou o que seria a última luta do Shield.

Com os rumores do fim do contrato de Dean Ambrose em Abril e a sua não renovação, a WWE prontamente se certificou de dar um desfecho para aquela que foi uma das mais cativantes stables que já estiveram dentro do ringue. Dariam o merecido capítulo final a uma história tão maravilhosamente contada por três homens que doaram seus corpos semana após semana para o entretenimento do público. A conclusão da história de 8 anos de Dean Ambrose, Seth Rollins e Roman Reigns.

One Last Time, foi o título dado pela WWE a este último capítulo, como forma de anunciar essa luta tão significativa.

Mas a dúvida que pairou na cabeça de todos os fãs foi: “terá essa sido mesmo a última vez?”

Não há de se negar que as últimas reuniões do Shield passaram por diversos problemas, muitos deles imprevisíveis. Em certo momento, muitas pessoas questionaram se a stable não era amaldiçoada. A lesão de Dean e a leucemia de Roman fizeram que o tão aguardado reencontro dos três lutadores fosse interrompido prematuramente. Muitos fãs desanimaram, e eu não posso culpá-los.

Talvez, naquele momento, o melhor a se fazer fosse deixar tudo no passado, esquecer possíveis reuniões, e ficar apenas com a lembrança daquela stable que em um dia foi tão brilhante.

No entanto, se havia alguém que não desistiria do Shield tão facilmente esse alguém é a própria WWE. Mas não pense você em colocar a empresa como uma benfeitora nessa história. Era óbvio que o maior objetivo era ganhar o máximo de lucro gerado pelo grupo. Mas, para fãs desesperados (assim como eu, hehe), apenas a pequena possibilidade de ver o Shield reunido mais uma vez já me deixava animada. É isso WWE, você venceu! Está contente?

E assim, no último domingo, o inesquecível tema ressoou pela arena. Dean, Seth e Roman apareceram em meio à multidão como sempre faziam. Tudo parecia igual, mas ao mesmo tempo tudo parecia diferente. Todos estavam empolgados, até mesmo aqueles que diziam não gostar da stable tiveram que dar um nariz a torcer.

A luta do Fastlane foi um presente a todos os fãs. Uma verdadeira carta de amor ao Shield. Tudo que nos fez gostar deles estava presente.

A imprevisibilidade de Dean. A técnica de Seth. A potência de Roman. O Triple Powerbomb.

E no meio de toda aquela loucura um último abraço entre os três.

Eu particularmente sou daquelas fãs que adora tentar ler o que se passa na cabeça dos wrestlers através de gestos e ações. E ali, naquele momento eu pude ver. O amor entre aqueles três lutadores ia muito além do kayfabe.

Tenho certeza que em 2012, na estreia do Shield no Survivor Series, ninguém imaginaria que aqueles três rostos semi-desconhecidos se tornariam talvez a mais influente stable da última década. Naquela noite, quando Dean Ambrose, Seth Rollins e Roman Reigns invadiram o ringue interrompendo o main-event do pay-per-view, os três saíram do anonimato para entrarem para história do pro-wrestling.

O futuro ainda é incerto. Se esse é mesmo o capítulo final? Eu não sei. Mas se for, tenha certeza de que haverão outras páginas em branco para que novas histórias possam ser escritas.

Obrigada Shield.

Gabriela Severo

Farmacêutica e escritora frustrada. Desde 2008 sendo fangirl de lutinha.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Mais postagens

O número 1 #EspecialRumble

Posted by - 21 de janeiro de 2017 0
TODAS AS PALAVRAS EM VERMELHO SÃO CLICÁVEIS, AQUI TAMBÉM. Existem números com bastante significado no Royal Rumble. 27 é um…