Big E é o novo campeão da WWE no melhor show da semana

298 0
Big E é o novo campeão da WWE

Foi só Vince McMahon voltar ao controle do WWE RAW que as coisas começaram a mudar, pois Big E se tornou o mais novo campeão da WWE. São os sinais dos novos tempos!

O show já começou com Big E vindo ao ringue para falar. Ele alugou um triplex na mente de Randy Orton, Lashley e MVP. Deixou bem claro que faria o cash-in no fim da noite, e como dissemos na Twitch, a WWE sempre cumpre suas promessas. Orton aproveitou para dar um RKO em Lashley, mas o campeão disse que daria o troco no fim da noite na luta entre os dois.

Obrigado Randy Orton por amaciar a carne pro Big E.

Luta contra a campeã valendo uma luta contra a campeã

Realmente virou moda essa estipulação na WWE. Shayna Baszler enfrentou a campeã Charlotte Flair no primeiro combate do RAW valendo a chance de disputar o cinturão. Mas se você se lembra bem, Alexa Bliss já é a desafiante do título no Extreme Rules, então essa luta não valia de nada mesmo. Tanto não valeu que Shayna Baszler perdeu mais uma.

No final do combate, Alexa Bliss veio ao ringue dar um presente para Charlotte Flair. Era uma boneca, tal qual Lilly, só que numa versão loira com o nome de Charlie. Mas Charlotte Flair odiou o presente e jogou longe, num claro desrespeito à artista Bliss que só queria divulgar seu produto.

Isso fez com que Alexa Bliss ficasse furiosa e fosse pra cima da campeã. Muita gente não gosta disso, mas eu amo.

Jinder Mahal e capangas contra Drew McIntyre e Viking Raiders

Essa luta te anima? Não né. Então vamos pra próxima.

Antes, Big E encontra seus amigos da New Day no backstage que levantam a moral daquele que logo mais se tornaria o mais novo campeão da WWE.

Logo depois, Reggie continua fugindo de Akira Tozawa e R-Truth que querem seu 24/7.

Jeff Hardy vs. Damien Priest animou as coisas no RAW

Fazia tempo que não víamos uma boa luta de Jeff Hardy, e palmas para Damien Priest por conseguir extrair isso do querido ex-campeão. Priest que continua no seu open challenge, mas de olho em Sheamus que estava nos comentários e o atacou ao fim da luta.

E agora vem o momento alegria do show com mais uma participação da Super Brutality.

Uma tragédia

Só para não dizer que estão fazendo muitas lutas repetidas, ao invés de termos Super Brutality contra as campeões de duplas, tivemos duas lutas individuais seguidas. Isso é o que a WWE chama de representatividade.

Mas o problema é que a luta entre Nikki ASH e Tamina terminou antes do esperado, porque apesar de Tamina ter conseguido o kickout, esse foi tão perto do 3 que o rapaz que soa o gongo não pensou 2x e bateu o sino.

Em seguida, tivemos Rhea Ripley contra Natalya. Essa luta foi bem melhor que a primeira, mas Natalya perder por submissão foi um pouco estranho.

Aprende aí, Tony Khan!

Um monte de gente junta pra queimar tempo

Toda vez que você vê oito lutadores se enfrentando num ringue e não é a Royal Rumble, você pode ter certeza que estão apenas queimando um tempo legal da programação por falta de criatividade. E não foi diferente nesse caso, pois precisavam colocar o bando de duplas aleatórias que lutaram na semana passada pra fazer algo hoje.

Pelo menos não durou quase duas horas do show, mas o hype de Mace e T-Bar foi com deus já.

Devolvam minha Piper Niven

A WWE poderia estar utilizando Doudrop, ou Piper Niven, para qualquer outra coisa melhor, mas realmente acham que o lugar dela é esse de enfrentar Eva Marie toda semana.

É muito triste, mas o pior é que ninguém se importa com essa história.

Mais um dia na saga de consertar a cagada com Karrion Kross

Talvez seja irreversível, mas a WWE está toda semana tentando consertar o péssimo jeito que ela estreou Karrion Kross no RAW. Simplesmente o cara perdeu todo o brilho que tinha no NXT, pois não bastou tirar a única coisa relevante nele – a Scarlett – como também colocaram uma roupa de ator pornô no cara.

Dessa vez parece que ele reaproveitou algumas ideias que a WWE vinha usando com Aleister Black, agora Malakai, e ele veio de terninho ameaçar o povo.

E vamos ao evento principal

A essa altura o show estava muito ruim, mas o evento principal começou a deixar as coisas melhores. Randy Orton e Bobby Lashley fizeram uma luta muito boa. Construindo uma disputa muito acirrada, trazendo o fato de que Big E poderia aparecer a qualquer momento. Lashley acabou vencendo, mas ao atacar Orton e Riddle no fim do combate, deu os sinais de cansaço. E foi só isso que Big E precisava para vir ao ringue…

Aí a WWE só de sacanagem colocou um comercial. Mas tudo bem, na volta teríamos o combate de Big E pelo título da WWE.

Não foi uma luta demorada, afinal Bobby Lashley estava já bem macio graças à Randy Orton. Big E acertou seu Big Ending e foi fazer a história, se tornando o mais novo campeão da WWE. É apenas o quarto negro a ser campeão mundial na história. E isso significa muito.

Big E é um dos caras que mais merecia essa conquista, pois está ali há muito tempo se dedicando e fazendo por merecer. Ele foi um dos primeiros campeões do NXT, e possui uma trajetória tão boa quanto qualquer membro da Shield, mas só agora a recompensa veio de verdade.

É hora de desfrutar. E nós queremos agradecer a todos que acompanharam nossa cobertura, seja no Twitter ou na Twitch. Vocês são nossos guerreirinhos. Muito obrigado e até a próxima!

Airton Reis

Conheci a luta livre em 2008 e isso mudou a minha vida. Surgiu a ideia do WrestleBR em 2014 quando a WWE passou a ser ao vivo por aqui. Desde então, escrevo sobre tudo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Mais postagens