BWF PROVA DE FOGO 2022!

245 0
Skinner subiu para os profissionais!
BWF Prova de Fogo

Eu já falei sobre a BWF nesse site, falando sobre a notícia nesse texto aqui. Porém hoje eu quero fazer uma análise do evento que eles tiveram.

Ontem, ocorreu o evento da BWF Prova de Fogo, realizado em São Paulo e eu estive lá para prestigiar e assistir uma boa luta livre.

Nesse texto eu vou dar a minha opinião sobre as lutas, o que eu achei do evento e também um pouco sobre o que rolou nesse show que marcou o retorno da BWF à Vila Maria, após um evento em outro local.

O EVENTO PROVA DE FOGO!

O Prova de Fogo consiste em Rookies tentando uma oportunidade contra os profissionais para subir para o seu nível. Então, vários lutadores que são Rookies são colocados numa prova de fogo de lutar com os caras que já estão prontos, lutando profissionalmente.

Mas eu já quero começar esse texto dizendo que os Rookies da BWF estão de parabéns! Nós estamos vendo uma leva de lutadores muito bons, que estão se sobressaindo em quesito de luta e quesito de história. Não sei se estou sendo muito ansioso em dizer que estamos vivendo a melhor safra de lutadores no Brasil, mas estamos construindo algo muito bom, que será colhido no futuro com certeza.

AS LUTAS

Peterbull vs Twister vs Mahu vs Thuro Thuro

A primeira luta da noite, com um spotfest digno de respeito. Os destaques dessa luta ficam para Peterbull que fez uma luta sensacional e, principalmente, para Mahu e Thuro Thuro que levantaram o público durante a luta toda. Não tem como negar que Thuro Thuro tem um pop gigantesco com os fãs e consegue se conectar com eles absurdamente. Foi incrível vê-lo lutar novamente, já quero mais!

Denis Corvo e Spartacus vs Lobo Peruano e Fúria

Mais uma luta cheia de spots rápidos, com muita ação dentro e fora do ringue. Os flyers da BWF são um show a parte, isso temos que falar. Eles fazem com que a luta não pare um minuto e que não fique chato de assistir. Seja pulando para fora do ringue, fazendo coisas dentro do ringue mesmo, é uma loucura! O destaque dessa luta foi o Spartacus que tem um moveset ala Brock Lesnar e me fez gritar Suplex City várias vezes!

Raio Negro vs Colossus vs Speed

O Speed desde que foi incorporado pelo próprio capiroto já estava num personagem muito bom. Agora quando ele entrou com cuspindo sangue, eu fiquei verdadeiramente em choque. Uma luta boa, novamente com muitos spots de flyer como já era de se esperar. Agora, o que não esperávamos nem um pouco era o Colossus mandando spots de flyer… MAS TEVE! Ele mandou superkick, mandou uma sequência de Kicks ala Bryan Danielson que foi bom demais de ver! Sem dúvidas uma luta muito gostosa de assistir. Mas dá um medo do Speed, vale ressaltar.

Kyan vs Acce

O Kyan é um Rookie da BWF que eu tenho ouvido falar há um tempo. Dizem que ele é muito bom e que tem muito futuro, eu não duvido disso. Mas acho que nessa noite, não foi sua melhor noite. Sejamos sinceros, só botcha quem luta. Mas eu tenho a obrigação de falar para vocês o meu review que, pra mim, essa foi a luta mais lenta da noite. Se por um lado nós tínhamos o Acce visivelmente cansado da viagem que fez da Inglaterra pra cá. Do outro nós tínhamos o Kyan nervoso por estar se apresentando pra muitas pessoas. A luta foi ok, com spots interessantes, o Kyan dominando em alguns momentos, mas teve falhas. Normais. Mas muitas.

Adam Black vs Victor Boer

Bob Junior, é o momento do Adam Black vencer esse cinturão. Parece doido eu falar sobre isso, certo? Mas estou deixando de lado tudo que eu tive com o Adam Black para dizer que hoje, na BWF, ele é o nome principal. Ele sabe criar histórias, ele sabe desenvolver histórias e ele sabe finalizar histórias (alô Allan Sales). Ontem ele provou, no ringue, contra o campeão Brasileiro Victor Boer, de que está pronto para segurar esse cinturão.

Essa foi a luta que eu mais me empolguei na noite, pois o Adam Black trouxe uma batalha boa para Boer. Spots rápidos, troca de finishers e até mesmo roubando o finalizador de outros lutadores. Adam Black usou o finisher de Allan Sales enquanto Victor Boer usou o do Acce. Foi uma luta muito boa e que provou de que Adam Black está pronto para galgar um passo a mais, está pronto para ser o rosto da BWF.

Skinner vs Toko

A luta que é o header dessa notícia, a luta principal da noite e também a melhor luta da noite. Eu já falei em vídeos no meu canal do Youtube que Skinner é um cara que a gente tem que ficar de olho. Ontem no Prova de Fogo ele mostrou isso! Uma luta brutal com Toko (que é um monstro no ringue) e que trazia ainda um peso histórico entre eles. Toko era o treinador de Skinner. Skinner tinha a chance de subir para os profissionais contra o seu treinador, que sabia todas as suas táticas, tudo que tinha lhe ensinado. É uma história digna de um filme. E foi um filme bonito de se ver, com muita ação.

Tivemos Toko quebrando mesa, jogando Skinner na cadeira e também tivemos Skinner sendo agressivo, strong style, fazendo seus golpes que dão até medo! E no final nós vimos Skinner vencendo seu treinador, vencendo quem lhe ensinou tudo que ele sabe e subindo para os Rookies. Que jornada incrível do Skinner! Que ascenção rápida que ele teve. E mereceu. Parabéns Skinner!

CONCLUSÃO

O evento da BWF foi muito divertido. Já faz um tempo que eu venho falando que os eventos da BWF são muito divertidos de comparecer. Se você é de São Paulo e tem a oportunidade de ir a um evento da BWF, faça! Você não vai se arrepender. E volto a dizer, essa nova geração que está chegando com muita vontade na BWF, está fazendo um grande trabalho. Nós estamos vendo uma leva de lutadores muito bons que estão com muita vontade de lutar e fazer grandes eventos. Sem dúvidas a BWF vai ter muita coisa boa daqui pra frente. Parabéns Bob Junior pelo trabalho desenvolvido com esses lutadores. Pois esse show foi a prova de que os Rookies estão no nível dos profissionais e estão com muito sangue no olho!

Até a próxima!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Mais postagens

Holofotes ilumiinando um local vazio

O acender dos holofotes

Posted by - 9 de março de 2019 0
Se tem uma coisa que aprendemos – e no meu caso aprendi muito em eventos com os maiores líderes multissetoriais…