Carisma

2361 0

Nunca fui expert na luta livre japonesa, de fato, a primeira vez que ouvi falar de Shinsuke Nakamura foi quando acompanhei sua luta contra AJ Styles no Wrestle Kingdom 10. A partir daí, fiquei intrigado em descobrir o porquê do público ir ao delírio quando um dos seus de cabelo longo e calça colada descia ao ringue no centro do histórico Tokyo Dome com seus passos dançantes.

Sua habilidade no ringue é inquestionável, com sua forma agressiva e ao mesmo tempo delicada, juntando a raiz do MMA com a essência do Puroresu. Isso tudo combinado a uma linguagem e expressão corporal de alto nível até mesmo para os japoneses, onde o corpo fala mais alto do que a própria voz. E então resolvi aceitar que o público japonês o amava por conta desses atributos.

image

Até que veio sua estreia no NXT. Nova música, nova entrada, novo cenário, mesma reação. Antes mesmo de mostrar suas habilidades no ringue. Foi aí que eu entendi o que estava por trás disso tudo. O carisma de Nakamura é algo de outro mundo, à primeira vista. Suas feições e ações que relembram Michael Jackson, sua forma de interagir com o público. É uma forma totalmente nova de ser carismático e de entreter.

image

A WWE nunca viu no seu elenco algo parecido. Eu achava o público cantarolando a música de entrada do Sami Zayn algo incrível, mas o mesmo que fazem para a música do Nakamura é incrivelmente superior, a música te envolve e te traz para o mundo de Nakamura, e ele te guia com seus gestos e movimentos.

Apenas nos resta aguardar os próximos episódios dessa aventura. Em breve poderemos ver Shinsuke Nakamura entre os grandes nomes do elenco principal da WWE, e assim saberemos o que ele levará de novo para essa mistura.

Airton Reis

Conheci a luta livre em 2008 e isso mudou a minha vida. Surgiu a ideia do WrestleBR em 2014 quando a WWE passou a ser ao vivo por aqui. Desde então, escrevo sobre tudo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Mais postagens

O verão de Punk – 2011

Posted by - 18 de janeiro de 2015 0
Eu não sei como escrever o melhor ano da minha vida assistindo WWE. Já parei pra refletir inúmeras vezes aquilo tudo…