Ma che bello! Tony D’Angelo estreia e abrilhanta o NXT 2.0

103 0
Tony D'Angelo estreia no NXT 2.0 da WWE

E tivemos mais um episódio do protótipo de RAW também conhecido como território de desenvolvimento da WWE, o NXT 2.0. E teve a estreia de Tony D’Angelo, ed è stato tutto meraviglioso!! Belissimo!!!!!!

O show já começou com Mandy Rose e sua Toxic Attraction vindo ao ringue, e a Ember Moon veio com uma cabeça de dinossauro brilhante.

Foto: WWE

Em determinado momento da luta, o público estava gritando “Fight Forever”. Mas o detalhe é que não tinha nem 3 minutos de luta.

Mandy Rose venceu, é claro.

Odyssey Jones é incrível

O grandão Odyssey Jones enfrentou LA Knight na segunda luta da noite. Como vocês já sabem, as lutas do NXT 2.0 não são feitas para durarem muito, e não foi diferente nesse caso.

LA Knight venceu Odyssey Jones depois que um rapaz que não sei o nome apareceu e causou uma distração. É a forma mais justa de fazer Jones perder sem ficar feio pra ele. Justo.

E então o campeão do NXT, Tommaso Ciampa, veio ao ringue. Com tanta coisa colorida ao mesmo tempo, ele fica muito fora de tom com o restante do programa.

Ciampa falou sobre o Halloween Havoc que vai ter no NXT ao fim do mês. O que esperar disso? Ele disse que queria saber quem tem coragem de vir tirar o cinturão dele.

Mas é claro que a futura estrela Bron Breakker respondeu ao desafio. Bron falou que respeita demais Ciampa, mas que quer ser o próximo NXT Champion.

Uma boa troca de farpas, o significado do cinturão para cada um e tudo mais. O que importa é que o desafio foi aceito.

Joe Gacy quebrando o tabu mais uma vez

E ele prometeu que usará a paz para resolver seus conflitos. Quer coisa mais pacífica que um socão na cara? Foi exatamente o que ele recebeu.

Antes disso, tivemos vários segments completamente sem sentidos e até proibidos em alguns países.

Quem enfrentou o desconstruído dessa vez foi Ikemen Jiro, que não abre mão de sua jaqueta amarela para lutar. Pois deveria, porque acabou perdendo.

Sem a fragilidade masculina da nossa sociedade, Gacy ajudou o seu adversário a levantar e o deu um abraço após a luta. É sobre isso, sabe?

Tem até skatista no WWE NXT 2.0

A skatista Cora Jade veio ao ringue, mas fica aqui uma crítica à WWE pois o NXT 2.0 não tem a tradicional rampa dos outros programas. Um programa zero convidativo para a galera do skate.

Não antes da WWE anunciar um lutador que também é jogador profissional de poker. Duke Hudson. Pelo amor de Deus!!!

Voltamos ao ringue onde Cora Jade iria enfrentar uma novata mais novata que ela, Virginia Ferry. Iria, pois Franky Monet atacou a menina antes da luta começar, e aí como se esperaria da lógica da WWE, ela se tornou a adversária de Cora Jade.

E a skatista conseguiu a vitória num roll-up!!!! Mas foi o roll-up mais demorado da história.

Fomos para o backstage e apareceu umas quatro duplas da qual eu não lembro de ninguém. Todos causaram um caos, o que é bom. Viva o caos. Se agridam.

Toda luta parece ter alguma invasão

Voltamos ao ringue com Cameron Grimes enfrentando Pete Dunne, e mais uma vez, não dá pra dizer muito sobre a luta porque elas são feitas para durarem menos de 5 minutos.

O problema é que mais uma vez teve uma interferência, onde Holland tentou pegar Grimes, sendo impedido por Kyle O’Reilly.

E finalmente vem aí Tony D’Angelo, o mafioso.

Com o carinho do público, o italiano venceu Malik Blade. Apesar de ser um cara tecnicamente bom, D’Angelo ainda não convenceu. Mas isso não é problema, visto que o público ama ele. É isso que importa.

Indi Hartwell enfrentou Mei Ying, em mais uma luta com menos de 3 minutos. Sim, essa é a tendência aqui. Agora sem Xia Li, a vida de Mei Ying não vai ser nada fácil.

Raquel acha que o NXT 2.0 é a melhor divisão da WWE

E ela tá errada? Mas ela foi interrompida por Mandy Rose logo em seguida. Não dá para negar, a morena Mandy Rose está muito melhor do que antes.

Tirando a sexualização, os cortes de câmera e inúmeros outros detalhes tão absurdos quanto Meltzer querendo o fim das mulheres para que a AEW tenha audiência boa, dá até para elogiar tudo que vem acontecendo no show. Tem quem defenda ou ache sentido no que o Meltzer falou, por que não teria o que elogiar deste NXT 2.0?

E olha pelo lado bom, a Io Shirai e Zoey Stark reapareceram!

Von Wagner é filho de Great Khali?

Fica aí o questionamento.

Foto: WWE

O evento principal é pelo cinturão de duplas do NXT. E acabo de descobrir que são aquelas duplas lá que caíram no soco mais cedo.

Tem oito pessoas e aproximadamente 10 minutos até o fim do programa. Padrão NXT 2.0 de qualidade. Achou pouco? A turma do NXT não achou não, pois ainda colocaram um comercial no meio.

Mas valia o cinturão, então é claro que a luta foi ótima. Nem mesmo o fato de ser uma luta 4 fatais de duplas, onde duas duplas ficam de fora da luta até que consigam se enfiar para dentro do combate, nem mesmo isso impediu a luta de ser ótima. Eu estou falando a verdade.

A MSK reteu o cinturão, mas durante a celebração foram atacados por dois caras de sunga. A produção falou no meu ouvido que são Fabian Aichner e Marcel Barthel da Imperium.

Mais um excelente show! Quem discorda está errado!

E você sempre pode acompanhar tudo conosco pelo Twitter: @WrestleBR e Twitch: https://twitch.tv/wrestlebr

Airton Reis

Conheci a luta livre em 2008 e isso mudou a minha vida. Surgiu a ideia do WrestleBR em 2014 quando a WWE passou a ser ao vivo por aqui. Desde então, escrevo sobre tudo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Mais postagens