O dobro ou nada da AEW

1743 0

Ontem aconteceu em Las Vegas, no famoso MGM Grand, a grande estreia da All Elite Wrestling. O nome do pay per view diz muito sobre o que estamos vivenciando. O Double or Nothing foi o cartão de visitas da AEW. E ela entregou o que se esperava e um pouco mais.

Ainda que, em suma, o evento foi muito similar a muitos outros que já vimos acontecer no circuito independente mais estruturado como a Ring of Honor, o diferencial aqui está no patamar que a AEW pode (e provavelmente irá) chegar.

Uma verdadeira produção de primeira

Diferente de todas as outras, a AEW chega com um surpreendente negócio de TV enorme. Isso ainda parece que não foi muito absorvido pelas pessoas, mas estamos falando de uma exibição em um dos cinco maiores canais da TV por assinatura americana. A TNT será encarregada pela produção dos programas da All Elite Wrestling, e isso é quase que uma certeza de que teremos uma resposta à altura do que a WWE faz hoje.

Existe aqui uma situação que pode ser muito favorável ou prejudicial para todo mundo. Caso a AEW alcance o sucesso desejado, se isso causar uma certa divisão do público aproximado de 3 milhões de espectadores que já está habituado a acompanhar o programa de segunda feira da WWE, isso será péssimo para a indústria. Da mesma forma que caso a chegada da AEW aumente essa fatia, todo mundo sai vencendo.

Cody deu um recado bem direto sobre as intenções da AEW, ao detonar um trono com o famoso sledgehammer. Mas os ataques à WWE podem ser perigosos. Tentar derrubar o gigante de Stamford é um dos pontos em comum de todas as empresas que falharam nisso até hoje.

Liberdade

E o melhor ficou para o final, os rumores de que Jon Moxley iria para a AEW se concretizaram. A sensação que foi passada foi de liberdade, foi a libertação de tudo que Dean Ambrose representava. Mas não existiria esse Moxley sem Ambrose, por isso fez-se necessário a entrada pela plateia.

Jon Moxley fez sua estreia no Double or Nothing

Você sabe que está diante de um momento histórico quando vê um. E não precisa de uma entrada triunfal, não precisa de uma música épica, não precisa de nada disso. Uma simples entrada, golpes desferidos e o desfecho em cima das moedas. O Double or Nothing já teria os holofotes de todos no dia de hoje, e como o próprio nome e local sugerem, é o dobro ou nada. Eles ficaram com o dobro.

Vocês gostaram da estreia da AEW? Deixe nos comentários o seu momento preferido do Double or Nothing.

Airton Reis

Conheci a luta livre em 2008 e isso mudou a minha vida. Surgiu a ideia do WrestleBR em 2014 quando a WWE passou a ser ao vivo por aqui. Desde então, escrevo sobre tudo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Mais postagens

O três é um charme

Posted by - 9 de agosto de 2018 0
Tudo estava encaminhando para uma triple threat no NXT Takeover Brooklyn 4 entre Aleister Black, Johnny Gargano e Tommaso Ciampa. Mas…