O fim de um legado

2125 0

06.04.2014

Número 1, o primeiro numero inteiro positivo e maior que zero. 1, bem menor que 21 no grupo dos inteiros, porém nem sempre. Escutando Johnny Cash, sentando no computador, penso sobre o dia de hoje. Algumas coisas vem em minha mente. Por exemplo: O Chicago Bulls disputou 6 finais de NBA, e em todas que disputou, sempre foi o grande campeão do torneio. A Holanda disputou duas finais de Copa do Mundo, e na duas que disputou terminou com um vice campeonato. O que isso tem em comum? A chamada Streak. Seja positiva, seja negativa, sempre vira um número especial para aqueles que apreciam aquela marca.

Fedor Emelianenko, um dos maiores ícones do MMA, invicto por toda sua carreira na Pride e por incríveis 10 anos aguentando porrada dentro de um ringue. Minotauro, Cro Cop, Randleman, todos caíram perante o russo. Porém, em 2010, na cidade de San Jose, ele cai no primeiro round para o brasileiro Fabricio Werdum. Um dos momentos mais chocantes do MMA, uma lenda caída para um surpreendente Werdum.

taker5

New Orleans, 2014. Vejo um homem com grande cavanhaque, entrando no ringue em passos lentos para enfrentar uma fera. Um homem que venceu homens em todos os ringues, uma besta pronta para acabar com um legado de 21 anos. 21 anos sem perder uma luta sequer naquele que é o maior evento da luta livre.
É de mentirinha, é tudo armado. Mas quando Ivan Drago derrota Apollo em Rocky IV, e logo depois ele esta lá, morto, eu também tive essa reação.

taker421 anos, acompanho wrestling a 6 anos. Quando comecei, ele já tinha 15 vitórias. O vi vencendo Edge em uma das melhores lutas de sua carreira. Duas vezes Shawn Michaels, com um final dramático, e fim de carreira para o Heartbreak Kid. Duas vezes com Triple H, talvez no momento em que mais achei que toda aquela magia por trás daquela invencibilidade acabaria.

taker2
Uma vez com Punk e hoje. Ah, 06.04.2014, como esquecer dessa data? Desde os meus 11 anos sempre achei que ele seria invencível. E o invencível, foi vencido. Inesperado, chocante. O fim sempre nos choca, mas nada é para sempre. E por 21 vezes esse fim foi adiado, e nessa longa estrada, tudo se renova, se recria.

taker3
É o fim de uma streak, o fim de uma era, o fim de um legado. Mas lendas nunca morrem, sempre estarão no nosso imaginário, que se vê como criança, e saudosista que só lembra da felicidade de presenciar aqueles momentos.
Hoje foi um dia que ninguém nunca esperou ver, ou ter. O dia em que esperávamos o número 22, e nos deram o número 1.

ultima

Lucas Gomes

Não sou um profissional.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Mais postagens

Holofotes ilumiinando um local vazio

O acender dos holofotes

Posted by - 9 de março de 2019 0
Se tem uma coisa que aprendemos – e no meu caso aprendi muito em eventos com os maiores líderes multissetoriais…