O Retorno

2776 0

Esporte. Uma palavra simples, mas com muitos significados. Talvez uma das melhores invenções do ser humano. É raro conhecer pessoas que, pelo menos em um único momento, não tenham apreciado essa forma de expressão. Forma de expressão aonde são colocadas emoções, mente, espírito. Seu sangue corre mais rápido pelo corpo, a respiração descontrola, o suor cai junto a todo o esforço a que representa. O esporte é magnífico. E existe um momento, o momento em que os seus batimentos insistem em fazer você pensar que vai perder o coração, descontrolado de emoção, que o suor pode se misturar com lágrimas, ou todas as alternativas anteriores. Como um retorno pode mexer com as emoções, principalmente na luta livre.

Creio que seria a maior injustiça que poderia cometer nesse momento enumerar os retornos, não tenho um preferido, vamos falar então das emoções. Nós temos ídolos, pessoas na qual podemos (e talvez devemos) nos inspirar para a construção da nossa vida. E quando essa pessoa e o esporte que ela pratica significam muito para você? As luzes se apagam, você espera um cantor pop, uma celebridade, um personagem engraçado. Mas quando as luzes se acendem, tudo está eletrificado, e você, no auge da sua adolescência, está sentado, com um sorriso bobo e um brilho nos olhos, assistindo tudo aquilo que você sempre esperou acontecer novamente. Ele está de volta.

Ou quando você está assistindo seu evento preferido, aonde trinta homens se enfrentam para conseguir um lugar na luta mais importante do ano para a empresa, quando de repente surge um homem, um homem que quatro meses antes se lesionava gravemente e os doutores davam a esperança de um retorno apenas em oito meses. Ele vence a luta, seria realmente esse homem o verdadeiro homem de aço? Ele está de volta. Ou quando um jovem lutador perde o seu cinturão para si mesmo com uma lesão grave, o cinturão começa a passar nas mãos dos lutadores mais odiados da empresa, considerados não merecedores dessa posição, e alguns meses depois ele retorna para a explosão de uma plateia que vai a loucura com a sua presença, para começar a caça pelo o cinturão que ele nunca perdeu? Ele está de volta.

Esses são exemplos de como momentos breves, porém importantes podem mexer com todos os nossos sentidos, abalar nossas estruturas. Podemos nos impressionar com vidros quebrando após anos, sinos tocando e as luzes apagadas, ou até com retornos de personagens menos importantes, mas que para você eram os melhores heróis do universo. Sempre é bom olhar para a tela, tirar um sorriso do rosto, e dizer: Ele está de volta.

Lucas Gomes

Não sou um profissional.

1 comentário

  1. Pessoal, eu sou autor de uma HQ que está disponível no Social Comics. Ainda estou pensando em, depois de fechar cinco capítulos, passar para o inglês e tentar contato com alguma editora estrangeira ou publicar de forma independente na Amazon americana (além de outras plataformas).

    Caso alguém se interesse, o nome da minha HQ é MASKED WRESTLERS.

    https://www.socialcomics.com.br/masked-wrestlers/1

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Mais postagens