O ringue e você

5831 0

Eu não sou um grande conhecedor do amor, mas gosto de definir como um lugar que não adianta quantas vezes você quer sair, você sempre estará lá na próxima manhã. – “Mas isso é um site de Pro-Wrestling, bro! Por que você veio com essas baboseiras de amor?” – Meus caros, isso não é um texto sobre amor. É sobre algo que nos une toda semana, cria laços de amizade com pessoas que poderíamos nunca ter o prazer de conhecer, nos faz rir, chorar, querer nunca mais ter contato, mesmo que na manhã seguinte nós sempre estejamos lá. É sobre Pro-Wrestling, bro!

Alguma vez você já se perguntou por que gosta de assistir luta-livre? Afinal, é de mentirinha. Três horas de pura fantasia, como no RAW nas segundas a noite, aonde um homem pode andar de cueca e bota livremente, outros com coletes a prova de balas, outros de terno. Mulheres com roupas extremamente coloridas (e botas, é claro), três homens com chifres de unicórnio e um trompete.

Ou você pode preferir algo mais sério. Pessoas sentadas numa plateia, com os olhinhos puxados, aplaudindo movimentos totalmente plásticos, e fortes de homens e mulheres que estão lá com seus variados estilos, e é claro, botas, como na luta livre japonesa, que as crianças mais avançadas na brincadeira gostam de chamar de puroresu. Imagine então uma nação aonde usar máscaras e cuecas por cima de calções é normal em uma noite qualquer de lucha libre (eu não posso esquecer das botas), aonde lutadores voam como águias.

Ou você nunca viu isso e está sentado sem fazer nada num dia qualquer. De repente um amigo chega em sua casa e abre um vídeo no youtube. Nele, caras se batem com cadeiras, pedaços de madeira com arame farpado, cordas de arame farpado, arame farpado, mais arame farpado, fogo, mesas de todo tipo de estrutura, pegando fogo como se não houvesse um inferno mais quente, tudo isso com arame farpado, e claro, sangue. – “UAU! Isso é mágico” – eu disse. Algumas pessoas acharam nojento, é a vida.

Como isso aconteceria no mundo real? Eu não sei, na verdade, eu não sei se sabemos o que é real. Amigos, eu sempre procurei razões para gostar de Wrestling, sempre que estava triste ou sozinho, ou não olhava com o mesmo brilho toda essa fantasia. Mas na manhã seguinte eu estava lá, por causa de uma mesa quebrada com um lindo golpe, um lutador ganhando um cinturão, uma aposentadoria, uma luta incrível, uma nova experiência, isso sempre me puxa. Mas e você? Proponho que feche os olhos, você está sozinho, numa arena vazia. É você e o ringue, por que você gosta de assistir luta livre?

Vejo vocês depois, amigos.

Lucas Gomes

Não sou um profissional.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Mais postagens