Universo Cinemático AEW

119 0
Jon Moxley o cara é FODA PRA CARALHO segurando uma câmera na AEW

Com o sono que estou não deveria ser permitido escrever nada. Infeizmente o Mosca não dorme, tirando energia da luz solar que esbraveja no couro de sua cabeçota. 

Está nublado. 

Mega sagas da AEW

A parada do Being The Elite, além de ser uma série de piadinhas, referências e gracejos dos Bucks, Omega, Cody e companhia, é uma maneira de expandir o universo por onde esses lutadores circulam – expansão essa que acontece dentro e fora da Kayfabe. 

Acontece que recentemente algumas coisas do BTE migraram para dentro dos shows da AEW – Dynablack e Rampage -, gerando um crossover que muitas vezes não é explicado dentro do contexto da televisão e fica, para quem só assiste na TV, como algo que nem existe, dando a impressão que aquilo ou não tem justificativa ou será justificado no futuro.

Pra que eu estou falando isso?

Para deixar claro que eu acho – e a gente sabe que minha opinião é tão pica que arregaça a quarta, quinta e sexta parede de TODOS OS ESPAÇOS – que está tudo bem com essa migração de conteúdo.

Às vezes fica confuso? Sim, mas o Dynabong já é um show meio merda volta e meia. Colocar a culpa da confusão nos segments e storylines unicamente na conta do BTE é putaria; a culpa é da equipe de produção inteira. 

Para quem assiste o BTE provavelmente as coisas acabam ficando mais interessantes e além daquele conteúdo semanal de lutinha que você consome na TV ainda existe uma parada que você provavelmente vai se divertir muito assistindo.

Por que você não assiste, Du Moscavski?

MARX, Karl

A razão, meu querido juquinha, é que eu acho aquilo uma merda. Mas ai é porque eu sou uma pessoa amargurada e aquilo não foi feito pra eu assistir e achar maneiro. O público é outro – provavelmente pessoas que tenham cabelo. 

Esse conceito de coisas que se amarram à história principal é muito legal e já se usa dentro da televisão nos vários shows de luta livre que as grandes empresas colocam semanalmente em sua programação.

Expandir essa narrativa pra outra mídia seria o próximo passo natural. Mas aí você vê um bando de velho fã de um monte de merda tipo Star Wars, Marvel e essas bosta reclamando do universo da AEW? Toma no olho do seu cu rapaz, você comprou 52 TIE INS DE PONTO DE IGNIÇÃO, SEU CU DE ASSOVIAR MOZART.

É isso, não assista BTE, mas não reclame de quem assiste, é chato. 

O texto podia ser só isso, mas aí eu faria um tweet e não receberia salário. Obrigado Airton, beijo para meu amigo A.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do WrestleBR

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Mais postagens

A Base dos Sonacirema

Posted by - 8 de setembro de 2021 0
Outro dia eu estava voltando do trabalho como Cameraman em uma grande corporação – beijo, patrão! – e percebi uma…