WWE demite Fandango, Tyler Breeze, Arturo Ruas e mais 10 lutadores

1149 0
Tyler Breeze Fandango WWE NXT

Em mais uma lista de dispensas durante a pandemia do Covid-19, a WWE fez uma série de cortes em seu plantel de lutadores nesta sexta-feira (25). De acordo com os sites Fightful e PWInsider, 13 lutadores de diferentes shows e situações foram demitidos pela empresa de Stamford.

Os dois principais nomes da lista são Fandango e Tyler Breeze, que atuavam como tag team na NXT desde 2019 após um longo período no roster principal. O primeiro estava sob contrato com a WWE desde 2006, quando foi contratado para atuar nos territórios de desenvolvimento da empresa, enquanto o segundo foi contratado em 2010 depois de fazer sucesso no cenário indy do Canadá.

Outro nome que chamou atenção foi do brasileiro Arturo Ruas, que também atuou sob seu nome real Adrian Jaoude. Contratado em 2015 durante os testes promovidos pela WWE no Brasil, Jaoude se manteve na NXT por quase toda sua passagem. Em sua única aparição em um dos shows principais, Ruas participou do extinto formato do Raw Underground em 2020, mas acabou sofrendo uma lesão bíceps em seguida e ficou afastado desde então.

Dois nomes que também chamaram a atenção são os de Killian Dain e da tag team Ever-Rise, formada por Chase Parker e Matt Martel. Ex-membro da Sanity, Dain formava dupla com Drake Maverick na NXT, enquanto Parker e Martel vinham ganhando destaque semanalmente e chegaram a estrear um novo show no Youtube nesta semana, um dia antes de serem demitidos.

FIM DO 205 LIVE?

O principal alvo das dispensas promovidas pela WWE foi o plantel do 205 Live, show focado em cruiserweights que vem ganhando cada vez menos atenção por parte da empresa nos últimos anos. Ao todo, o ex-Cruiserweight Champion Tony Nese, Ariya Daivari, August Grey, Curt Stallion e a tag team Bollywood Boyz (Sunil e Samir Singh), que praticamente eram a espinha dorsal do show semanalmente, foram demitidos pela empresa de Stamford, levantando rumores sobre o possível fim do show semanal.

Para completar a lista, Marina Shafir e Tino Sabbatelli também foram demitidos pela WWE. Ex-lutadora de MMA, Shafir chegou à WWE pela influência de sua amizade com Ronda Rousey e por ser a esposa de Roderick Strong, mas nunca teve muita sequência em shows televisivos. Por outro lado, Sabbatelli, que foi demitido em abril de 2020 e recontratado em outubro do mesmo ano, sequer chegou a lutar em seu retorno e foi novamente dispensado.

Foto: WWE/Divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Mais postagens