A AEW é ruim e em breve você vai entender isso

4507 11
a-aew-é-ruim-e-você-vai-descobrir

Calma, você vai entender.

Eu sei que você gosta muito da AEW. Afinal, ela é o exato oposto da WWE, não é mesmo?

Todas as quartas, sextas, e às vezes aos sábados e domingos, ela prova isso. Até deu valor para brasileiros e lutadores de federações independentes.

Olhe para Joey Janela, Sonny Kiss, entre outros.

Ah, não! Desculpa, esse não foi o melhor exemplo. Talvez, eu possa ter ficado preso em 2019.

Inclusive, naquele ano eu disse que CM Punk poderia ser uma grande arma para a All Elite Wrestling. Quando terminar a leitura aqui, você pode dar uma olhada lá. Acho que você vai entender porque estou certo aqui também.

Mas, não estamos falando de CM Punk ou outro lutador consagrado que ocupa o espaço de lutadores que, por isso, moram no AEW Dark.

Estamos falando do porquê a AEW ser ruim, mesmo isso sendo um bom motivo. Mas, eu não vou jogar sujo, vou tentar usar argumentos mais brandos.

Porém, vamos começar falando bem da AEW.

É verdade, a AEW tem boas lutas

Créditos: All Elite Wrestling

Um texto que fala mal, começando com elogios? É apenas um clickbait então, não é?

Não, meus amigos. Eu já estou falando mal da AEW, até mesmo aqui.

Mesmo com Bryan Danielson e Adam Page se matando no ringue por longos minutos – porque uma luta boa precisa ser longa – na primeira edição do AEW Dynamite na TBS.

Ou ainda com a grande luta entre Jade Cargill, nova campeã da empresa, e Ruby Soho, que disputaram o título da TBS com unhas e dentes, na estreia do show no canal TBS, mas não foram o evento principal.

É porque Tony Khan tem um plano maior para elas, eu sei. A luta-livre feminina importa.

Mas, vamos ao que interessa, que é fazer críticas.

Quando o Flamengo perdeu a Libertadores para o Palmeiras, ou o filme Hateful Eight, mesmo com elenco estrelado, foi criticado, existiu algo em comum com a AEW.

Você pode ter o melhor elenco, fazer grandes momentos, prometer muito, mas ter problemas estruturais evidentes, que são mascarados pela qualidade da sua trupe.

Ter Bryan Danielson, Hangman Page, Hikaru Shida, Serena Deeb, entre outros, é ÓBVIO que vai te dar boas lutas. Mas, e o resto?

O resto não tem, e por isso o Dynamite é tão chato

E, com o tempo, vai ficar repetitivo.

Não me digam que o show não é a mesma coisa, com as mesmas pessoas, que inclusive são lutadores consolidados há mais de 20 anos no mundo da luta-livre.

Alguém pode me explicar o Cody Rhodes campeão da TNT? Ou o final com roll-up no Main Event de um Dynamite?

Tá, eu não conheço lucha libre, mas eu conheço o mainstream americano, ou seja, WWE e Impact por um tempo. Não é muito melhor e tem os mesmos problemas.

Pode ter um ótimo trabalho, os narradores podem mandar abraços pra todos vocês, mas o show é chato. Qualquer show semanal é chato, de 2h é pior, e com as mesmas pessoas, piorou.

E ainda tem o que vocês não gostam muito de pensar, mas que existe muito.

Até a WWE pauta mais a igualdade que a AEW

Você vai ter que dormir com essa.

Até agora, não existe um campeão mundial negro na AEW, nem no horizonte pra um futuro distante. Nem Lee Moriarty, nem Dante Martin.

Latinos, como o brasileiro Sammy Guevara, ainda podem ter uma chance, mas mesmo assim foram derrotados pelo desconstruído Cody Rhodes pelo título da TNT. Cody, inclusive, tem mais reinados que a AEW tem de anos de existência.

Sim, mas Jade Cargill foi campeã. E tá tudo bem pra vocês aí?

Se fizermos uma contagem bem torta, veremos que negros, latinos e asiáticos não terão muitas oportunidades com a cinta, principalmente os mundiais, tirando exceções.

Com o fim da pandemia, em 2024, então…

A AEW ainda não aprendeu a ser igual. Nem a contar histórias, senão aquelas que você precisa assistir o Being the Elite para entender. E, com os melhores lutadores do mundo no elenco, não faz mais que sua obrigação, mas não consegue fazer um show interessante sem estreias e retornos semanais.

A AEW é ruim, e eu vos lembrarei desse texto em breve. Bom Ano Novo.

Lucas Gomes

Não sou um profissional.

11 comentários

  1. Não entendi sua crítica, a AEW promove a diversidade que há mais de 10 anos nós progressistas que acompanhamos PW estamos pedindo. Qual é o resto que vc fala, mas não fala nada?

    Texto muito fraco…

    Responder
  2. Ok, vamos fazer uma análise do texto, pois eu li e reli e ainda não entendi o ponto.

    Começa falando que a AEW é ruim. É a premissa do seu texto, creio eu. Mas o que seria um show de PW ruim? Na minha visão, e acho que na da maioria, seriam lutas ruins, histórias ruins e personagens ruins, certo? Não tem muito mais o que avaliar em um show de PW semanal. Talvez você queira falar em estrutura ou igualdade, como você fez (já chegamos lá), mas creio que a base sejam esses três pilares que citei acima.

    Luta você mesmo admite ser boa. História nem preciso falar, temos feuds que duraram literalmente mais de ano, outras, inclusive atuais, que duram meses, algo que aparentemente a própria WWE desaprendeu com o passar do tempo, mas vamos deixar as comparações de lado. E personagem eu acho que está bem claro que tem de monte ali, e de diversos tipos: tem o heel nojento, tem o heel que destrói a galera, tem o heel que se acha o melhor de todos, tem o heel das forças ocultas do mal. E tem o face queridinho da galera, tem o face que dá espetáculo no ringue, o face que é carismático, o face lendário, enfim… E ainda tem, ao mesmo tempo, wrestlers consagrados e wrestlers novatos, lado a lado, muitas das vezes. Não preciso citar quem é quem, você acompanha, então você sabe.

    Então vamos procurar mais a fundo as suas críticas, pois ainda não achei sentido. Bom, a primeira: “lutador consagrado que ocupa o espaço de lutadores que, por isso, moram no AEW Dark.” O atual campeão MUNDIAL da empresa era consagrado? O Sammy, que acaba de perder o cinturão, mas foi campeão, era consagrado? Os atuais campeões de tag? A atual campeã do TBS? E do título feminino? Se tem algo que mostra prestígio numa federação, são os campeões dela, e notamos que seu argumento não faz sentido algum, até porque é óbvio que grandes estrelas receberão algum espaço, ou você reclamou quando The Rock e Cena foram ME do WM porque queria ver Fandango x Jinder Mahal pelo WWE title? Ou ao invés de Shawn Michaels e Taker você preferia ver Evan Bourne x Curt Hawkins pelo WHC title? Me ajuda aí, né.

    Seguindo, vou ignorar as ironias sobre luta longa, luta feminina e afins, porque simplesmente não fazem sentido, além de não trazerem nenhum valor ao texto. Vamos focar na parte que você critica diretamente, ou seja, “O resto não tem, e por isso o Dynamite é tão chato”. O show é repetitivo e igual, com apenas lutadores consagrados há mais de 20 anos, é isso? Entendi. Então por que o último Main Event contava com duas duplas (algo raro, visto que a luta de dupla foi abandonada pela maior empresa de PW do mundo)? Por que a luta final pelo TBS title envolvia competidoras que nem sequer possuem 20 anos de PW somadas as carreiras delas? Por que o MJF fez um segmento maravilhoso se ele foi dispensado pela WWE quando tentou a sua entrada, via Tough Enough? Por que o Hangman derrotou o Bryan na luta pelo cinturão principal, se ele não tem mais de 20 anos de luta-livre e muito menos é consagrado a nível mundial? “Ah, mas você está falando só do último show”, exato, porque foram os argumentos que você usou, acontecimentos de dias atrás, que nem de perto sustentam seu ponto ou provam o seu ponto. E aqui vamos ao pior: a pauta da igualdade.

    Há quantos anos você assiste PW? Como você usa esse trecho “Se fizermos uma contagem bem torta, veremos que negros, latinos e asiáticos não terão muitas oportunidades com a cinta, principalmente os mundiais, tirando exceções.” sendo que tem uma negra campeã, um latino que acabou de ser campeão, uma dupla mexicana que também eram campeões há pouco e uma asiática que foi a primeira campeã feminina da empresa? Ah, e outra asiática vai lutar neste sábado pelo título feminino, ok? Mas isso tudo não conta? Por que? Só vale o cinturão principal de uma companhia então, seria isso? O problema é o world title ter sido só de homens brancos? Mas aí não estaríamos tratando de igualdade se eu colocasse apenas um cinturão MASCULINO como mais importante que um FEMININO, que já teve campeã asiática e agora tem campeã negra. Ou por ser mulher não entra na conta da igualdade? Me ajuda a entender, porque me parece grave isso, hein? E tirando essa forçada de barra horrenda, que mais faz a empresa ser ruim? Eu continuei procurando no texto e não encontrei. Seria não contar história? Eu nunca assisti o Being the Elite e entendi todas, acredita? Loucura hein? Seria a “Obrigação” de fazer um show bom porque tem bons lutadores? Mas a WWE não tem ótimos lutadores e faz shows fraquíssimos? Alguns com menos tempo de luta somados do que teve APENAS a luta entre Hangman e Bryan? Mas ué, se é obrigação, por que só uma faz? Estranho. E se não consegue fazer um show interessante sem retornos e estreias, como explicar o aumento constante de fãs e a manutenção de médias acima do NXT, na época que competiam diretamente? Tinha estreia toda semana? Haaaja roster e dinheiro, hein?

    Enfim, o seu texto não traz conteúdo, não traz argumentos e nem explica porque a empresa é ruim. Ele é pobre, e parece ter sido feito só pra chamar clique, como você mesmo diz ali (apesar de depois dizer que não é a intenção, mas ok…). Uma pena.

    Responder
    1. Eii calma, vc matou o homem kkkk com argumentos muito válidos.
      Muito bom texto e ponto de vista, melhor que o original. (gosto de ambas as empresas mas de facto o texto original tá mt fraco, poderia e deveria ter usado outros argumentos).

      Responder
  3. Não tem como definir com sua totalidade que uma empresa de pw que é referência no mundo todo é 100% boa ou 100% ruim. Ela tem estratégias, metodologias e objetivos diferentes do que podemos interpretar como uma “empresa ideal”.
    Honestamente eu sinto muito que você tenha perdido tanto tempo pra falar sobre um assunto que não faz nem sentido de comentar, e em troca você recebeu comentários negativos (que são merecidos).

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Mais postagens