Agora não é hora de se preocupar com meu entretenimento, WWE

886 0

Uma semana depois da polêmica WrestleMania 36 pude colocar as ideias no lugar depois de digerir o que vi e conversar muito entre os amigos. É unanimidade que concordamos que esse evento da WWE era algo que jamais deveria ter acontecido nessas circunstâncias, botando em risco todos os ali presentes. Mas e você, ainda se divertiu nesses dois dias de evento?

Fomos surpreendidos inicialmente com o discurso da Stephanie McMahon dizendo que a missão deles era levar um sorriso ao nosso rosto em tempos obscuros de pandemia mundial, assim como se a WWE fosse a última forma de entretenimento possível na era moderna. Se eu já não conhecesse Seu Vince McMahon, eu iria achar que era muita prepotência, mas que nada!

Eu não vou negar, voltando um pouco no tempo, a cada notícia que saía sobre o evento, cada dia que se passava e não se adiava, eu me contorcia por dentro. Mesmo mantendo uma falsa esperança que chegasse a uns dois dias antes, o perfil oficial no Twitter iria soltar uma nota dizendo que eles pensaram melhor e decidiram adiar para pelo menos em agosto.

Enfim chegou o dia 04 de abril. Se já eu já não tinha problemas e preocupações o suficiente, ainda me propus a assistir o evento. Já tô na merda mesmo, vamos assistir isso.

O card desse primeiro dia já não era lá essas coisas assim. Tá, todo mundo sabe que a galera é talentosa e se deixar lutar, eles podem dar um show, mas cara, você sabe que isso não acontece com frequência, isso sem contar o silêncio que pairava após o sino tocar. Não, não, tinha tudo para dar errado e DEU. Um pequeno lapso de surpresa e de fato um WrestleMania Moment foi ver o nosso gordinho favorito, Kevin Owens, se jogando de cima do logo da WrestleMania para acertar precisamente o cosplay de Jesus, Seth Rollins.

Foto: WWE.com

Hora do combate final! Ah, o Main Event do dia, que Main Event! Aqui eu vou ser puro fanboy do Undertaker e da escolha mais do que sábia em fazer um combate totalmente cinematográfico. Aqui eu posso dizer que voltei a ser criança assistindo entretenimento. Tudo o que ocorreu aqui eu adorei, do começo ao fim. Mas e quando acabou a transmissão? Eu ainda estou puto das ideia com a WWE, ainda sinto que é minha a culpa, de literalmente, financiar essa merda. O meu entretenimento vale todo esse sacrifício?

O segundo dia chega e a qualidade dos combates melhoram um pouco e mais uma vez, o “combate cinematográfico” rouba os holofotes. Eu não vou mentir, eu amei tudo o que John Cena e Bray Wyatt me proporcionaram, todo aquele show de storytelling e atuação cafona. Eu amei.

Mas e quando o evento acaba? O que sobra? Compensou todo esse risco por parte da WWE? Compensou seguir essa ideia de WrestleMania em silêncio?
Não. Não compensou.

O meu entretenimento não deve vir dessa forma.

Como diria Capitão América em Guerra Infinita: Não negociamos vidas.

Rodrigo Alves

Otaku, gamer e futuro professor de história.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Mais postagens

E quando ele voltar?

Posted by - 12 de janeiro de 2016 0
Olá galera que ainda não esqueceu do CM Punk. Vim hoje dar uma de vidente e prever quais cenários são…

Um futuro promissor

Posted by - 21 de outubro de 2016 0
Estamos chegando perto do fim de um ano grandioso para nós fãs de wrestling, principalmente da WWE. Foi um ano…