Bryan e Omega fizeram a melhor luta da história do Dynamite

204 0
Bryan e Omega abriram o Dynamite dessa semana

Como um inesperado soco na cara, o AEW Dynamite já começou com Bryan Danielson enfrentando Kenny Omega, simples assim. E já adianto que foi a melhor luta da história do Dynamite, assim como foi a melhor luta do ano.

Deixo vocês apenas uma frase.

Eu não tenho capacidade nem mesmo as palavras necessárias para descrever essa luta. Foi a melhor luta do Dynamite, a melhor luta do ano e uma das melhores lutas que eu já vi. E de “graça”. Pegue para assistir, seja no SPACE sábado, seja num link duvidoso, mas pegue.

A luta estourou o tempo limite de 30 minutos, e então veio a SuperKliq e Christian Cage e Jurassic Express para defender seus aliados. Como é bom ver Bryan Danielson, mesmo. E só aí foram 40 minutos do melhor que a luta livre pode te oferecer.

CM Punk deu sequência ao show

Sem deixar a peteca cair na primeira hora, logo depois da luta veio CM Punk promar sobre sua luta contra Hobbs de sexta-feira. E o cara é bom né, falou tudo que tinha que falar e foi isso.

Nesse momento, a adrenalina da luta que abriu o show começou a abaixar.

MJF e Pillman foi bem OK

E então tivemos MJF enfrentando Brian Pillman Jr, e foi bem razoável. Faz sentido Pillman perder nesse momento, pois ainda falta um pouco de experiência e rodagem para que ele cresça na empresa.

Se Joe Gacy do NXT 2.0 ver isso aqui, dá problema…

Dois Rhodes já é demais pra mim

Cody enfrentou Malakai Black, e aí foi aquela hora que o Dynamite dá uma diminuída no ritmo. Mas então tivemos a volta de Brandi Rhodes, e a reação do público diz tudo. Tecnicamente, o Cody Rhodes é mocinho, mas nem o público nem ninguém aguenta ele.

Logo depois, o co-main event teve Sting e Darby Allin disputando uma luta de duplas contra o FTR. Mas nada muito relevante, a luta foi boa, e só.

Britt Baker está no topo da luta livre mundial

O evento principal contou com a campeã Dra Britt Baker DMD contra Ruby Soho, e o público estava muito animado para essa luta. Parece até que a abertura do Dynamite com Omega e Bryan deram um toque a mais de inspiração pra luta delas, pois elas estavam na agressividade pura.

Resta saber o que terá pela frente, tanto pela Britt Baker quanto pra Ruby Soho. Sabemos que o cenário feminino da AEW não é dos melhores, mas a gente tem que ter esperança de dias melhores.

Pessoal, sinto muito se o review de hoje não teve tantos detalhes assim, nem muita coisa criativa, mas não tem palavras pra descrever a luta que abriu esse show. Estamos vivendo um período maravilhoso na luta livre, vamos desfrutar.

Lembrando que você sempre pode acompanhar conosco via @WrestleBR

Airton Reis

Conheci a luta livre em 2008 e isso mudou a minha vida. Surgiu a ideia do WrestleBR em 2014 quando a WWE passou a ser ao vivo por aqui. Desde então, escrevo sobre tudo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Mais postagens