A demissão de Emma e a falta de booking

3129 0

            Escrever é difícil. Inventar uma série de parágrafos que façam sentido no final de um texto é difícil. Criar personagens, mais ainda. Quando se trata de uma forma de entretenimento que mistura artes marciais com teatro, a dificuldade ultrapassa os limites. Na luta livre, o personagem deve ser bom, mesmo que não lute bem, e, se lutar bem, o público deve possuir alguma simpatia por ele, pelo menos. Se nenhum desses fatores acontecer, a demissão é o caminho desses lutadores.

Foto: WWE

Todo ano, a WWE nos proporciona uma onda de demissões, que normalmente torna três ou mais lutadores desempregados. Esses, como em qualquer profissão no mundo, procuram outros lugares para lutar. Em alguns casos, o sucesso é grande o suficiente para a WWE olhar com bons olhos e querer recontratá-los. Aconteceram casos recentes, como o do atual NXT Champion, Drew McIntyre. Mas, por que isso acontece? Se os lutadores tem o talento reconhecido, por que não dão certo na primeira tentativa dentro do Reino dos McMahons?

São muitas as respostas para esse tipo de pergunta. A WWE possui um plantel recheado de superastros, dos mais habilidosos do mundo. Mas não é só isso que assegura o sucesso deles. The Miz é um péssimo lutador, mas suas habilidades com um microfone o tornam um superstar de credibilidade, fazendo com que a interação entre lutador e plateia seja intensa. Você odeia Miz, e ao mesmo tempo ama odiá-lo. Você ama Kalisto, mas se ele fosse embora, não faria muita diferença.

TOP. HEEL. Foto: WWE

A falta de carisma numa empresa de entretenimento, mesmo que de luta livre, pode ser arrasadora. Mas, uma ajudinha dos roteiristas, junto a Vince McMahon, podem ajudá-lo. Roman Reigns é a prova viva. Mesmo com grandes casos de insucesso com a plateia, o samoano continua a ter grandes rivalidades sendo programadas, e os roteiros das histórias seguem colocando-o em um patamar acima dos demais.

E quando isso não acontece? Claro que os roteiristas irão falhar, muitas vezes. Criar um personagem que agrade o público é possível, mas não vai acontecer sempre. Com isso, algumas estrelas, como Emma, perdem a atenção do público, mesmo com atuações de alto nível, como contra Asuka, no TLC. As tentativas de mudança de personagem para a lutadora acabaram por fracassar, e, no último domingo (28), veio a demissão.

Minha cara quando sou demitido
Foto: WWE

Economicamente falando, trabalhar na WWE significa estabilidade financeira para muitos lutadores. Porém, com o calendário gigantesco, as constantes chances de lesão, e as escassas oportunidades, muitas vezes é necessário se reinventar. As vezes essa transformação (como tentaram fazer com Emma, tornando-a Emmalina) está em outro lugar, com outro personagem. Quando o booking falha e a demissão é certa, um novo caminho pode ser traçado, e só podemos desejar sorte nos seus futuros empreendimentos.

Lucas Gomes

Não sou um profissional.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Mais postagens

A mamada do bezerro

Posted by - 11 de setembro de 2021 0
Um bezerro não pensa no passado, porque simplesmente não existe um para aquele quadrupede vacilante. Como um Jr. ele se…

O Gasparzinho da IWC

Posted by - 5 de setembro de 2021 2
Existe um mal muito mau que quer acabar com a família. Uma entidade tão nefasta que é pior que poliomielite,…