O último RAW antes do SummerSlam foi como qualquer outro

162 0

Com o SummerSlam chegando mais rápido do que nunca, num sábado, o RAW dessa semana foi mais uma edição do Monday Night Rematch. A essa altura do campeonato, parece que o objetivo do RAW é fazer com que o Smackdown seja um ótimo show. Igual quando você sai com aquele seu amigo desprovido de beleza para que você fique destacado.

O show já começou com o que melhor tem funcionado nele, a estranha amizade de Randy Orton e Matt Riddle. O rapaz não larga o osso, e disse que Randy Orton só o acertou um RKO na semana passada porque Riddle não estava o aplicando direito e então o víbora quis ensiná-lo a maneira correta. Mas não pararia por aí a insistência no RK-Bro. Voltaremos mais tarde a esse assunto.

Logo depois tivemos Nikki ASH enfrentando Rhea Ripley numa luta que não valia o cinturão, mas valia o rótulo de “ganhei no RAW antes do SummerSlam então claramente perderei no sábado”. Rhea Ripley venceu para a tristeza de muitos. Em determinado momento, Nikki ASH atacou Charlotte Flair que estava na mesa de comentários, mas o destaque mesmo vai para o medalhista olímpico Keldon Johnson que foi assistir ao programa por livre e espontânea vontade.

Alguém precisa parar Drew McIntyre

Em mais uma lamentável exibição de passividade e falta de segurança na WWE, Drew McIntyre foi ao ringue com a sua arma branca em punho. Ele enfrentou os capangas de Jinder Mahal, que caso vencessem no RAW, Drew McIntyre não poderia levar sua espada para o SummerSlam. Mas não deu para a dupla Veer e Shanky. Os dois perderam e estão fora do corner de Jinder Mahal no sábado.

Foi então anunciado um face-to-face entre Goldberg e Lashley, que é a mesma coisa que aconteceu com Roman Reigns e John Cena na última sexta-feira, só que mil vezes pior.

Não basta levar uma espada pro ringue, ele ainda a nomeia ANGELA…

Em seguida, tivemos o primeiro episódio do MoistTV com Johnny Drip Drip. Eu estou me contorcendo na cadeira de tanto constrangimento. É preciso bater palma para The Miz pelo tanto papel tosco que ele faz nesses anos de WWE. Damian Priest veio para deixar o negócio ainda mais cringe. Quase tivemos um momento de alegria onde parecia que John Morrison iria se voltar contra seu amigo de longa data. Mas o que tivemos, no final, foi só uma mini piscininha do Gugu mesmo.

Vez ou outra eu me lembro que o Sheamus é o US Champion. Ele veio ao ringue para nos lembrar disso. Sábado ele defende o título contra Damian Priest. A famosa hora de ir no banheiro, lavar bem as mãos e preparar o seu lanche.

E então veio Randy Orton para enfrentar o prédio de dois andares Omos. Acabou ganhando por desqualificação quando AJ Styles inteferiu. Aí veio o incansável Matt Riddle para salvar a sua amizade platônica. Esse ato fez com que as vozes na cabeça de Randy Orton falassem com ele para reatar a RK-Bro. E as crianças puderam sorrir novamente.

O inédito combate entre Karrion Kross e Jeff Hardy

WWE e a sua incrível concepção de fazer a mesma luta pelo menos umas cinco vezes apenas porque sim. Parece que o preço de ouvir No More Words de volta é ter que aturar o zagueiro do Bangu que também é campeão do NXT. Domingo teremos Karrion Kross enfrentando Samoa Joe no TakeOver, e talvez por isso a WWE repensou sobre fazê-lo perder para Jeff outra vez. Mas façam parar, pelo amor de deus. Ninguém aguenta mais.

Pro caso de você não ter aguentado ver o RAW da semana passada ate o co-main event, a WWE fez o favor de repetir o vídeo de Elias jogando seu violão no fogo e dizendo que está morto.

Logo na sequência, tivemos Reggie num parque pegando um ar fresco. Até ser atrapalhado por R-Truth e Akira Tozawa, disfarçados de plantas. Numa dessa o ministro do meio ambiente passa a boiada neles e já era disputa por cinturão. Reggie é o melhor campeão que o 24/7 já teve.

Fazendo dupla jornada no RAW pré Summerslam, Nikki ASH e Rhea Ripley agora se juntaram para enfrentar Charlotte Flair e sua parceira surpresa Nia Jax. Charlotte Flair acabou conseguindo a vitória. Ou seja, tivemos Rhea Ripley e Charlotte Flair vencendo lutas antes de enfrentarem a campeã Nikki ASH. Sabemos quem sairá vencedora, não é mesmo?

Talvez ainda haja espaço para um possível retorno de Becky Lynch no sábado. Ainda não se sabe onde é que vão enfiar a ruiva nessa bagunça que é o programa de segunda-feira, mas seja onde for a tendência é de melhorar muito a qualidade.

Calma, gente… Tá acabando, eu juro.

O nepotismo que rola solto na WWE

Goldberg veio ao ringue confrontar Bobby Lashley mais uma vez. Ele pode até tentar esconder as suas verdadeiras razões para vir enfrentar o campeão da WWE, mas fomos até o fundo da verdade para descobrir. O fato é que após o surgimento de Dominik graças a Rey Mysterio, o quase-idoso Goldberg viu nisso uma oportunidade de também colocar o seu filho dentro desse império. Quando Goldberg disse que a razão dele voltar da aposentadoria era o filho dele, acredito que a intenção fosse causar comoção, mas acabou gerando uma enorme onda de raiva despejada no seu primogênito. Se foi você o motivo, faz ele aposentar de volta moleque!

Esse foi o RAW dessa semana. O verdadeiro vencedor sempre é o fã que consegue vê-lo até o final. Sempre estamos lá junto de vocês comentando no Twitter, @WrestleBR.

Airton Reis

Conheci a luta livre em 2008 e isso mudou a minha vida. Surgiu a ideia do WrestleBR em 2014 quando a WWE passou a ser ao vivo por aqui. Desde então, escrevo sobre tudo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Mais postagens