NXT TakeOver 36 foi o melhor show do final de semana

237 0
Samoa Joe com o cinturão no NXT Takeover

Esse foi um dos maiores finais de semana da luta livre recente, com 10 horas de conteúdo considerando somente as grandes ligas. E o NXT Takeover 36 fechou com chave de ouro.

Se nos outros dias tivemos o retorno de CM Punk, Brock Lesnar e Becky Lynch, no domingo nós tivemos o retorno de Samoa Joe. Mas a parte boa não ficou somente nos retornos, o NXT Takeover inteiro foi excelente. Com combates de tirar o fôlego do início ao fim, hoje nos encontramos completamente de ressaca. Os deuses da luta livre nos embebedaram de conteúdo nesses três mágicos dias.

Dinheiro, muito dinheiro!

O evento começou com a disputa pelo Million Dollar Championship, mas também estava em jogo a dignidade de Ted Dibiase. Ele apostou todas as suas fichas no Cartolouco americano, o rico esforçado Cameron Grimes. Todo mundo queria ver LA Knight perdendo, pois ninguém imaginaria ver Dibiase como mordomo também. E para a alegria da nação, o bem venceu.

Dakota Kai até tentou, mas…

Raquel González e Dakota Kai eram amigas, mas isso mudou após Kai atacar a campeã no NXT. A luta foi bem parelha, com as duas mostrando o melhor de cada estilo. Dakota Kai é muito versátil, e colocou Raquel para suar. Mas no final prevaleceu a força bruta, e Raquel reteve o título depois de acertar seu one-arm powerbomb do alto das cordas.

Ao fim do combate, Kay Lee Ray apareceu e não precisou dizer uma palavra. A ex campeã do NXT UK chegou para encerrar o reinado de Raquel.

O comunismo derrota o imperialismo no NXT Takeover

E mais uma vez na história a Rússia derruba um império. Que Ilja Dragunov e WALTER fariam uma luta sensacional nós já sabíamos, mas o que ninguém esperava era que eles fizessem mais um clássico. O que vimos nesse combate é o mais puro e nostálgico catch wrestling, da época que Ted Boy Marino era líder de audiência no Brasil.

Para quem viu a primeira luta entre os dois, era difícil conseguir superar, mas eles fizeram ainda mais nesse combate. As expressões de Ilja Dragunov e sua garra deram um toque ainda mais especial para a luta. E no final, assim como o exército nazista em Stalingrado, WALTER foi surpreendido por uma estratégica e coordenada ação de Dragunov. E o título agora pertence ao czar.

“Todo poder aos soviets! Paz aos povos! Terra aos camponeses! Fábricas e usinas para os trabalhadores!”

A última de Adam Cole no NXT

NXT já é um passado para Adam Cole, que acabou derrotado por seu ex companheiro Kyle O’Reilly no capítulo final de sua história. A luta era uma melhor de três, onde Kyle O’Reilly surpreendeu vencendo facilmente a primeira queda. Mas nas ruas o Adam Cole sempre se garantiu, e O’Reilly acabou bastante castigado no segundo combate. A última e definitiva estipulação era dentro da jaula de aço. Em certo momento da luta, Adam Cole algemou Kyle O’Reilly, mas ao invés de fugir pelo outro lado, optou pela violência gratuita. E acabou se ferrando, porque Kyle conseguiu pegá-lo mesmo assim, e Adam Cole encerrou sua passagem no NXT perdendo por submissão.

O mais curioso disso tudo se deu fora do NXT Takeover, pois os Young Bucks mudaram a bio de seu perfil no Twitter, com um vídeo sobre sessões espíritas. Isso porque o personagem de Adam Cole no vlog “Being The Elite” foi morto após a sua ida para a WWE. Tudo indica que poderemos ver Adam Cole pulando o muro mais baixo da luta livre em breve. O muro está tão baixo, mas tão baixo, que até a pequena estatura de Cole não será problema.

Samoa Joe de volta

Para encerrar os trabalhos da noite, Karrion Kross iria defender o seu cinturão contra Samoa Joe. Este combate marcou também o retorno do samoano aos ringues após bastante tempo fora devido a lesões. Mas a ausência de Scarlett na entrada de Karrion Kross já dava o tom do que aconteceria ali, sem minha esposa eu não consigo. Samoa Joe deu uma bela de uma coça em Kross, e se sagrou o primeiro tricampeão do NXT.

Nós podemos estar diante da despedida do NXT da forma que conhecemos, mas cá entre nós, se esse foi o final, o NXT Takeover se despediu muito bem. Se você quer acompanhar esse e mais eventos conosco, nos siga no @WrestleBR. Nós cobrimos todos os eventos da WWE e muitas outras empresas por lá.

Airton Reis

Conheci a luta livre em 2008 e isso mudou a minha vida. Surgiu a ideia do WrestleBR em 2014 quando a WWE passou a ser ao vivo por aqui. Desde então, escrevo sobre tudo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Mais postagens

Punk

Todos felizes

Posted by - 18 de novembro de 2019 0
Quando Punk abana o rabo Existe uma razão muito simples pela qual Phil Brooks gera frenesi. O rapaz punk tatuado…